sexta-feira, 19 de maio de 2017

Bandidos assaltam duas carretas e ônibus de universitários na rodovia que liga Catolé do Rocha (PB) a Patu (RN)

A fronteira dos estados da Paraíba com o Rio Grande do Norte, na aérea que compreende a Regional de Catolé do Rocha está insegura e há o registro de várias tentativas e confirmados vários assaltos nos últimos dias.

E para não esquecer as estatísticas recentes, os bandidos voltaram a agir na noite desta quinta-feira (18 de maio), quando três homens praticaram assaltos em pelo menos três veículos, que trafegavam pela rodovia RN-078, entre os municípios de Patu (RN) e Catolé do Rocha (PB).

No momento das ações delituosas os três bandidos estavam em motocicletas e armados com uma arma longa e  outra curta obrigando que  os motoristas  parassem no acostamento da rodovia.

Entre os veículos, estavam duas carretas e o ônibus dos universitários da prefeitura de Catolé do Rocha que retornavam da cidade de Patu (RN), aonde os mesmos estudam no período noturno.

Dos condutores das carretas foram levados uma quantia de R$ 500,00 (quinhentos reais) de um deles, e R$ 550,00 (quinhentos e cinquenta reais) do outro motorista e os celulares dos mesmos.

Vários pertences entre celulares, bolsas e outros objetos foram subtraídos dos universitários, e em seguida os indivíduos tomaram rumo ignorado.

As vítimas seguiram com destino a Catolé do Rocha e acionaram a polícia da Paraíba que informou a uma equipe da Polícia Militar de Patu que efetuou diligências, mas até o momento ninguém foi preso. 

Fonte:Catolé News

Estudo mostra que é possível se infectar com zika, dengue e chicungunha ao mesmo tempo Acesse a Postagem Original: http://blogdobg.com.br/#ixzz4hXbAfO4D

Aedes aegypti’ é o mosquito transmissor de dengue, zika e chicungunha – Antonio Scorza / Agência O Globo
Um estudo feito pela Universidade Estadual do Colorado, nos EUA, constatou que o mosquito Aedes aegypti é capaz de transmitir os vírus da zika, da dengue e da chicungunha ao mesmo tempo, com apenas uma picada. De acordo com os cientistas, a coinfecção é comum em áreas com surtos.
— Em teoria, um mosquito pode transferir múltiplos vírus de uma só vez — afirma a pesquisadora Claudia Ruckert, uma das autoras do estudo.
Para fazer a pesquisa, publicada nesta sexta-feira na revista “Nature Communications”, os cientistas infectaram mosquitos com diversos vírus. A partir disso, foi possível verificar como era feita a transmissão de mais de um vírus em apenas uma picada. Segundo os pesquisadores, não há evidências de que as coinfecções sejam mais graves do que apenas uma infecção por vez.
Já era conhecida a possibilidade de coinfecções, mas até o momento as pesquisas existentes sobre o assunto são escassas, e os achados, contraditórios.
O primeiro relato de coinfecção por chicungunha e dengue ocorreu em 1967, de acordo com o estudo. Mais recentemente, houve muitos relatos de zika e dengue ao mesmo tempo, e de zika e chicungunha, em especial por conta do surto de zika no Brasil e em outros países das Américas.
Em abril deste ano, um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) já havia exposto casos de pacientes infectados com zika e chicungunha, ao mesmo tempo.
— Para uma pessoa contrair dois vírus diferentes transmitidos pelo mesmo mosquito, é preciso que haja muita, muita infestação. E também muitos vírus em circulação. Não se trata de uma raridade médica, mas de uma situação recorrente e a ponta de um iceberg de epidemias que não foram embora. Isso mostra bem a gravidade da situação — afirmou, na época, Luis Roimicher, coordenador do estudo e do Núcleo de Pesquisa em Artrite da universidade.
Isso mostra que infectar-se com dois vírus transmitidos pelo Aedes simultaneamente é mais comum do que se pensava, mas a pesquisa conduzida por Claudia Ruckert revela ser possível também uma tripla infecção. Em laboratório, ela e sua equipe confirmaram que o mosquito é capaz de transmitir todos os três vírus simultaneamente.
— Infecções duplas em seres humanos são bastante comuns, ou, pelo menos, mais comuns do que poderíamos ter pensado. E, além disso, é fato que existe a infecção tripla, ainda que isso seja considerado um evento raro na natureza — diz Claudia.
O Globo/blog do BG


TCE encontra 313 obras paradas/inacabadas em 100 municípios do Rio Grande do Norte

Num trabalho inédito, o Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) identificou um potencial dano de R$ 308 milhões investidos em 313 obras paralisadas e inacabadas no Rio Grande do Norte. Os dados integram um relatório sobre obras relevantes, com valores acima de R$ 50 mil, que não foram concluídas em 100 municípios do Estado.
O levantamento, divulgado pelo conselheiro Tarcísio Costa, na sessão do Pleno desta quinta-feira, 18, mostra quem em Mossoró há obras inacabadas como a reforma do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) e do Teatro Lauro Monte Filho, iniciadas na gestão de Rosalba Ciarlini no Governo do Estado.
A obra no Tarcísio Maia, por exemplo, começou em 2012, mas até hoje não foi concluído, já tendo sido, inclusive, alvo de inspeção anterior do Tribunal de Contas do Estado. A reforma foi contratada pelo Governo no valor global de R$ 4.359.288,54, mas só foram pagos R$ 945.080,13.
“A Inspetoria de Controle Externo já fiscalizou este contrato, onde se constatou haver uma relação importante entre o atraso/inadimplência dos pagamentos com o atraso na execução dos serviços por parte da contratada que culminou com a paralisação da obra”, diz o relatório do TCE.
Ao anunciar a reforma, a então governadora Rosalba Ciarlini prometia ampliar a estrutura física do Hospital, aumentando o número de leitos de UTI adulto e instalando ainda a UTI Pediátrica na unidade, o que não ocorreu.
O relatório do Tribunal de Contas do Estado aponta ainda entre as obras inacabadas em Mossoró a reforma do Teatro Lauro Monte Filho, também iniciada em 2012. O valor total do contrato firmado na época foi de R$ 3.108.185,91, tendo o Governo do Estado repassado somente R$ 647.056,56 para execução do serviço. Hoje, a estrutura está completamente abandonada, servindo como espaço para usuários de drogas e moradores de rua.
TCE encontra 313 obras paradas/inacabadas em 100 municípios do Rio Grande do Norte
Metodologia
O levantamento, pioneiro no TCE, vem sendo executado pela equipe técnica da Secretaria de Controle Externo (Secex) e Inspetoria de Controle Externo (ICE) desde 2015, analisando e consolidando informações prestadas por 100 municípios, além da verificação in loco de 178 obras. O orçamento total para essas obras é de R$ 600 milhões, dos quais R$ 308 milhões foram efetivamente investidos. Do total analisado, 182 obras foram caracterizadas como paralisadas (58%) e 131 (42%) inacabadas, sendo que em relação às obras.
Frise-se que a principal fonte dos recursos financeiros alocados para a execução dessas obras públicas foi a União Federal, representando 58% (cinquenta e oito por cento), seguindo-se recursos estaduais, na ordem de 37,2% (trinta e sete inteiros e dois décimos por cento), e municipais, correspondentes a 4,8% (quatro inteiros e oito décimos por cento).
Entre os fatores que causaram a interrupção das obras, foram citados: atraso ou suspensão dos repasses de responsabilidade do Governo federal: falta de recursos próprios estaduais; adequação de projetos e/ou planilhas junto a órgão federal; inadequação à legislação sanitária/ambiental; abandono da obra por parte da empresa contratada.
O trabalho abrangeu todas as prefeituras do Rio Grande Norte, além de secretarias estaduais e órgãos da administração estadual indireta. O documento será encaminhado para  o Governo do Estado, Assembleia Legislativa, e todos os órgãos de interesse da administração pública, além de estar disponibilizado para a sociedade, para o efetivo exercício do controle social.
Com informações do TCE/RN e Mossoró Hoje

Candidatos têm até hoje para se inscrever no Enem

Hoje (19) é o último dia de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados têm até as 23h59, no horário de Brasília, para se inscrever pela internet, no site do Enem. Aqueles que já fizeram a inscrição têm até o fim do prazo para fazer alguma alteração no cadastro, como por exemplo, a cidade em que desejam fazer as provas.


Até a noite de ontem (18), segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 5,62 milhões haviam concluído a inscrição. A expectativa é que os inscritos cheguem a 7 milhões. As provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro.

Para concluir a inscrição, o candidato deve pagar a taxa de R$ 82. O prazo para pagamento vai até o dia 24 deste mês. Pelas regras do edital, estão isentos da taxa os estudantes de escolas públicas que concluirão o ensino médio este ano, os participantes de baixa renda que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e os que se enquadram na Lei 12.799/2013 que, entre outros critérios, isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.405,50.
Os candidatos que solicitarem algum atendimento especializado ou específico, além da isenção da taxa do exame, deverão estar atentos aos documentos comprobatórios. Este ano, serão exigidos laudos médicos, que deverão ser enviados em formato digital pelo próprio sistema, além de outras informações, como o Número de Identificação Social (NIS), que comprove que o participante integra o CadÚnico.

O atendimento especializado é concedido àqueles que comprovarem, por informação do código de Classificação Internacional de Doenças (CID) e inserção de laudo médico, condições de autismo, baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência intelectual/mental, déficit de atenção, discalculia, dislexia, surdez, deficiência auditiva, surdocegueira e visão monocular.
Já o Atendimento Específico é garantido a gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e, a partir de 2017, a outras condições específicas, para as quais deverá ser informado o CID. Um exemplo são os participantes diabéticos que usem bomba de insulina.
O resultado das provas poderá ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
Em caso de problema na hora da inscrição, os candidatos podem ligar para o Inep pelo telefone 0800 616161. O atendimento é das 8h às 20h, no horário de Brasília.
Fonte:Agência Brasil

UERN publica nomeação de docentes e técnicos aprovados no Concurso Público

A Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FUERN) publicou novas portarias de nomeação dos candidatos aprovados no Concurso Público para os cargos de docente, técnico administrativo e técnico de nível superior da UERN.
Os nomeados deverão apresentar-se à Diretoria de Pessoal da Pró-Reitoria de Recursos Humanos e Assuntos Estudantis (PRORHAE/UERN) no período de 30 dias contados da publicação das portarias, no horário das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30, munidos dos documentos constantes nos Anexos II e III.
A posse dos aprovados e nomeados ocorrerá na Diretoria de Pessoal da PRORHAE em até cinco dias úteis após a entrega da documentação, devendo ser apresentada previamente a documentação necessária e cumpridas todas as formalidades legais.
Os empossados entrarão em exercício a partir do dia 26 de junho de 2017, início do semestre letivo 2017.1, de acordo com o calendário letivo contido na Resolução nº 16/2017 – CONSEPE, respeitando a data de entrega e validação da documentação exigida para a posse.
Confira abaixo as portarias de nomeação:
Fonte:O mossoroense

Supremo Tribunal Federal divulga hoje íntegra da delação de donos da JBS

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve divulgar por volta das 12h a íntegra da delação premiada dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos do grupo JBS, controlador do frigorífico Friboi. Os depoimentos preencheram cerca de 2 mil páginas, e as oitivas foram gravadas em vídeo. 
 
Ontem (18), após retirar o sigilo dos depoimentos, o STF divulgou o áudio gravado pelo empresário Joesley Batista em uma reunião com o presidente Michel Temer. A prova faz parte da investigação que foi aberta contra o presidente na Suprema Corte. Também foram citados os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Zezé Perrela (PMDB-MG), além de pessoas ligadas a eles, no entanto, essa parte ainda não havia sido divulgada oficialmente.
 
O áudio tem cerca de 40 minutos. Na conversa, Temer e Batista conversam sobre o cenário político, os avanços na economia e também citam a situação do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que foi preso na Operação Lava Jato, por volta dos 11 minutos. Ouça o áudio.
 
Em pronunciamento na tarde de ontem, Temer afirmou que não irá renunciar ao cargo e exigiu uma investigação rápida na denúncia em que é citado, para que seja esclarecida. "Não renunciarei. Repito não renunciarei", afirmou.
 
Sem seguida, em nota divulgada à imprensa, o Palácio do Planalto informou que o presidente não acreditou na veracidade das declarações de Joesley. 
 
“O presidente Michel Temer não acreditou na veracidade das declarações. O empresário estava sendo objeto de inquérito e por isso parecia contar vantagem. O presidente não poderia crer que um juiz e um membro do Ministério Público estivessem sendo cooptados”, disse a assessoria do Palácio do Planalto, em nota. A expectativa do governo é que o STF investigue e arquive o inquérito”, diz a nota.
Fonte:DeFato

terça-feira, 16 de maio de 2017

Blog Messias Online tentará junto aos vereadores do município a liberação para transmissão das sessões via LIVE no INSTAGRAM.


Lembro do tempo em que as sessões realizadas na câmara municipal de Messias Targino eram transmitidas pelas chamadas "difusoras,"que eram alto falantes colocados em postes de nossa cidade,dai em diante com a mudança de presidentes da mesma, o que se viu foi modernização,criação de blogs para divulgação das atividades dos edis,e outros meios,além da transmissão pela FM,mas o que se ver agora é o abandono das sessões por meio desses veículos,isso faz com que o cidadão fique um pouco de fora do que anda acontecendo no legislativo,pensando nisso o blog Messias Online, entrou em contato com o presidente da casa ,o vereador Anderson Medeiros e solicitou autorização para que o blog possa realizar a transmissão,o mesmo nos informou que para caso de geração de receita para esse espaço; teríamos que elaborar um projeto,pois já existiam outros dois querendo prestar esse serviço a câmara,informamos ao edil que não temos interesse em lucros,e que a transmissão não custaria nada ao poder legislativo,o vereador nos informou que mesmo assim teria que ter a aprovação de todos os companheiros pela questão da divulgação da imagem,assim iremos amanhã pela manhã solicitar uma fala no horário da sessão, para que possamos defender que a casa do povo esteja perto do povo, sem geração de despesa para o povo,nossa única exigência é que tenha energia e wifi liberados para que possamos gerar as imagens.O blog espera ter o apoio de todos os vereadores para levar a sessão a quem não pode se deslocar até a câmara.

Com 71 presos ‘desaparecidos’, número de mortos em Alcaçuz pode chegar a mais de 90

O número de mortos no massacre de Alcaçuz pode chegar a 90, é o que mostra relatório elaborado pelo Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT) publicado na manhã desta terça-feira, 16, pelo portal G1 RN. O levantamento entregue à Organização das Nações Unidas (ONU) e à Organização dos Estados Americanos (OEA).
 
O documento revela que 71 detentos da unidade prisional estão “desaparecidos”. O Governo diz que 26 morreram e 56 são considerados fugitivos.
 
“Como mencionado, há 71 pessoas que constam estar em Alcaçuz, mas que não estão. Elas podem ter tido transferência não registrada, fugas/recapturas não contabilizadas, ou óbitos não reconhecidos […]. É possível que o número de mortes se aproxime à estimativa inicial, ou seja, 90 mortos”, aponta trecho do relatório.
 
"Destaca-se o acentuado descontrole de informação por parte das autoridades prisionais. As notícias iniciais tratavam de mais de 100 mortes dentro de Alcaçuz, mas oficialmente foram comprovadas 26 mortes dentro da penitenciária. Porém, esse número pode vir a ser maior, porque não existe um número oficial de pessoas desaparecidas”, diz outro trecho do documento.
 
O relatório também aponta que há, potencialmente, 636 pessoas privadas de liberdade em Alcaçuz que não deveriam estar presas em regime fechado. “Há fortes indícios de que aproximadamente 49% de toda a população carcerária de Alcaçuz estaria presa indevidamente”, dizem os peritos.
 
No último dia 14 de janeiro 26 presos foram mortos dentro da maior penitenciária do Rio Grande do Norte.

Fonte:De fato

País registra 59,8 mil novas vagas formais de trabalho em abril

O país criou 59.856 mil vagas de emprego formal durante o mês de abril, conforme apontam os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (16) pelo Ministério do Trabalho. É o primeiro resultado positivo para um mês de abril desde 2014.
No último mês, foram contabilizadas 1.141.850 admissões e 1.081.994 desligamentos. Já em março deste ano, foram registradas 1.261.332 admissões e 1.324.956 desligamentos, ou seja, 63.624 vagas foram perdidas.
Em abril do ano passado, o mercado de trabalho formal tinha registrado a perda de 62.844 postos de trabalho.
"Estamos tendo a alegria de celebrar números positivos. Esperamos que estes números positivos se estabeleçam", comemorou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.
O setor de serviços foi o que registrou melhor resultado em abril deste ano, com um saldo de 24.712 contratações, seguido pela agropecuária (14.648); indústria de transformação (13.689) e comércio (5.327).
Embora tenha apresentado saldo negativo (-1.760 postos de trabalho), a construção civil teve um desempenho melhor que o de abril do ano passado (-16.036 vagas).
*Matéria ampliada às 11h18 e corrigida às 12h56 para esclarecimento de informações.
Fonte:Agência Brasil

Vírus do atual surto de febre amarela tem mutação genética inédita

Pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) finalizaram o sequenciamento completo do genoma do vírus responsável pelo atual surto de febre amarela no país. A partir dessa análise, eles encontraram variações inéditas em algumas de suas sequências genéticas. Não há registro anterior dessas mutações na literatura científica mundial, de acordo com a instituição.
A equipe de cientistas informa, no entanto, que a vacina usada atualmente protege contra diferentes genótipos do vírus, incluindo o sul americano e o africano, e que as alterações detectadas no estudo não tiram a eficácia de quem tomou uma dose.
“A vacina vai proteger certamente. Um exemplo disso é que em qualquer lugar do mundo que você tem variantes da febre amarela, a vacina protege com a mesma eficácia. A princípio não muda nada”, disse uma das pesquisadoras, Myrna Bonaldo.
Esse é o maior surto de febre amarela das últimas décadas. O último boletim do Ministério da Saúde confirmou 756 casos no país, com 259 mortes devido à infecção. Os casos continuam silvestres, com infecções em regiões de mata e/ou rurais. A doença é transmitida pelos mosquitos Sabethes e Haemagogus.

O sequenciamento

Desde o aumento de casos no Brasil, a Fiocruz fez os primeiros sequenciamentos do vírus. Foram utilizadas duas amostras de macacos bugios do Espírito Santo, mortos em fevereiro de 2017. Os resultados foram publicados na revista científica “Memórias do Instituto Oswaldo Cruz”.
“Os macacos bugios são especialmente importantes nas investigações sobre a febre amarela por serem considerados ‘sentinelas’: como são muito vulneráveis ao vírus, estão entre os primeiros a morrer quando afetados pela doença. Além disso, estes animais amplificam eficientemente o vírus em seu organismo”, descreve Ricardo Lourenço, que é veterinário e entomologista.
Um resultado inicial apontou que esse vírus da febre amarela pertence ao subtipo genético conhecido como linhagem Sul Americana 1E, que atua no Brasil desde 2008. No entanto, com o final da análise completa, os cientistas conseguiram detectar as variações genéticas, que estão associadas a proteínas envolvidas na replicação viral.
De acordo com os pesquisadores, os impactos da descoberta para a saúde pública ainda precisam ser investigados e apontam a necessidade de que mais amostras sejam sequenciadas, relativas a outros lugares do Brasil e com coletas em humanos, macacos e mosquitos. Novos resultados deverão ser apresentados nas próximas semanas.
Os resultados da pesquisa foram encaminhados pela presidência da Fiocruz ao Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, do Ministério da Saúde. De acordo com Bonaldo, os resultados também foram encaminhados para a comunidade internacional, incluindo Itália, Estados Unidos e Inglaterra.
A instituição informa, adicionalmente, que outros dados ainda não publicados apontam os mesmos resultados para a análise de mosquitos coletados no Espírito Santo e para um macaco morto no Rio de Janeiro.
A fundação diz, ainda, que o estudo “partiu de uma constatação que vem ganhando cada vez mais espaço”. Segundo eles, “a atual situação de febre amarela tem lacunas de entendimento sobre sua dinâmica de dispersão.”

Hipóteses de mutação

Segundo Bonaldo, uma possibilidade para a mutação ter ocorrido é a capacidade do vírus se modificar geneticamente com frequência (não tanto como o da gripe), e também devido à baixa cobertura vacinal antes do surto na região do Rio de Janeiro e Espírito Santo.
A pesquisadora também detalhou como serão os próximos passos do estudo e destacou que ele serve para conhecer a capacidade circulação do vírus no país.
“O estudo dá ferramentas preciosas para fazer uma melhor vigilância sanitária e prever piores casos, além de saber que regiões do Brasil podem ser priorizadas na hora de uma vacinação”, disse.
A partir de agora, a equipe irá estudar o vírus em laboratório e comparar o tipos anteriores ao surto atual. Também tentarão estabelecer se esse caso pode ser mais agressivo ou não.
Bonaldo disse que os pesquisadores estão com mosquitos selvagens e urbanos, uma busca por entender se eles possuem o mesmo potencial de infecção.
“Vamos poder conhecer um pouco mais da biologia do vírus”, afirmou.